Problemas com ronco?

A apnéia é causada por uma obstrução das vias respiratórias superiores durante o sono, podendo ocorrer por contato das paredes musculares da faringe que têm diminuição do seu tônus induzido pelo repouso ou pela própria perda de elasticidade que acontece com o decorrer da idade.

Além de provocar desconforto para a própria pessoa e para os outros, no momento do sono, há a possibilidade de ocorrer interrupções na respiração que podem ter como conseqüência quadros mais graves de sobrecarga cardiopulmonar, sonolência durante o dia, baixo rendimento intelectual e no trabalho, cansaço e irritabilidade persistente.

Nos casos mais simples, o tratamento pode limitar-se a uma mudança de estilo de vida evitando sustâncias sedativas particularmente à noite. Em casos de obesidade o paciente deverá perder peso, pois este apresenta tecido adiposo depositado nas vias aéreas, que causa hipoventilação.

Em casos graves podemos indicar o uso do CPAP que é um compressor de ar que visa manter a permeabilidade das vias aéreas superiores através de uma máscara nasal presa firmemente a face. Porém, em casos de apnéicos graves em que o tratamento conservador não obteve sucesso, podemos lançar mão de cirurgias que visam aumentar o espaço aéreo posterior através de osteotomias maxilo-mandibulares. O tratamento cirúrgico através de osteotomias tem demonstrado maior índice de sucesso.